Um mes

Santa Cruz de Tenerife (Ilhas Canarias), Espanha - 17h (13h no Brasil)

Ciao per tutti!

Hoje nem pude descer em Tenerife, o paraiso das compras de eletronicos. Tive que fazer um simulado de abandono de navio. Tantos dias para fazer isso e eles colocam justamente hoje, quando estivemos esperando CINCO DIAS de navegacao para pisar em terra europeia. Amanha nada me atrapalhara descer em outra ilha, esta pertecente a Portugal - Funchal, Ilha Madeira.
Amanha completa um mes que eu estou aqui no Victoria! UM MES! E tambem aniversario do meu pai (o meu sera dali a exata uma semana, 18, e o da minha irmanzinha a exatas duas semanas, dia 25! Sem falar que o do meu irmao foi no dia 30...meu Deus e eu nem estou la em casa!)

UM MES AQUI! As vezes parece pouco tempo, mas, por outro lado, parece um ano, diante do MUNDO de coisas novas as quais tive de me adequar e aprender.

Vou fazer algo que nao fiz ate hoje aqui. Vou contar outras coisas daqui que nao sao taaaao legais. Percebi que ate aqui tenho relatado somente as coisas boas que vivi (como sempre, prezo pelo lado positivo), mas quero fazer neste um mes um relato mais diferente...

Ter de lidar com um chefe de outra nacionalidade nao e facil. No meu caso, lido com um filipino. Ele e super profissional, experiente e paciente para ensinar. O problema e que ele eh um pouco bruto ao falar e tratar principalmente os brasileiros. Mas eu explico...
Desde que cheguei tenho sido super paciente, prestativo e polido com todos. Por conta do meu foco e por tudo que ja passei nessa minha vida de quase 26 anos, olho tudo com visao de aprendizado - se escolhi estar aqui, estarei com o meu melhor, SEMPRE! Mas tenho me decepcionado muito com o meu chefe, pois ate mesmo a mim ele destrata as vezes, nao sempre. FATO: ele e experiente e ja trabalhou com MUITOS brasileiros. E quem ja trabalhou em navio sabe qual e a fama "nossa" aqui. Brasileiro, metido a esperto, reclamao, nao gosta de trabalhar, nao obedece o supervisor, nao aceita ser subordinado a certas culturas..etc etc...entao compreendo porque ele nao da colher de cha a ninguem. Mas na maior parte do tempo ele entende que tento mostrar que sou diferente da maioria. Nao e me achando nao, gente, mas desde que cheguei prometi a mim mesmo que nao iria me sentir mal por ser jornalista e estar aqui ferrando minha mao de tanto limpar mesa, pia, paredes com cloro. Tanto que DIVERSAS vezes um supervisor costuma dizer que eu devo descansar mais, quando ele pede por exemplo para tirar todas as bebidas das gavetas do frigobar e limpar e devolver ao frigo e devolver as garrafas. Normalmente ele diz para fazer isso na calma e terminar no outro dia se preciso.Dai eu termino na mesma hora e ele brinca "Nao e para tanto, Eli, lembre-se que voce tem oito meses. Nao queira termina-los num dia so". Mas prefiro assim. Pelo menos quando o chefe chegar e perguntar o que fiz na parte da manha, poderei ser sincero, ao inves de dizer que limpei e quando ele for conferir, nao limpei.
O problema e que este cara nao eh nada polido, educado, nao fala obrigado, por favor ou algo parecido. Ja chorei duas vezes na pantry (cozinha do bar), pois tem dias que voce ja nao esta bem, entao toca aquela musica que te lembra alguem especial de casa, e dai vem o cara te encher de sermao, sem QUERER OUVIR O SEU LADO DA QUESTAO! O segredo com ele e dizer sempre OK, ao inves de mostrar que ele esta errado, mas nem sempre isso e possivel, ate mesmo para mim, um MAR de paciencia.

Ontem aconteceu algo chato, mas que consegui me sair bem. Tem um garcom indiano aqui que tem varios contratos na Costa. As vezes ele tem mania de interferir no trabalho dos outros e querer ser chefe (cuidado voce, futuro bar boy, pois aparecerao muitos querendo te dar ordem, mas somente o bartender pode faze-lo! Ou o manager e seus assistentes). Entao ele veio me dizer como devia proceder na limpeza de snack bowls, tigelas de salgadinhos. Funciona assim: o bar boy lava na maquina e disponibiliza para o garcom secar com guardanapo de pano, de acordo com o schedule (grade de atividades de cada um que varia semanalmente) do cruzeiro. Eu lhe disse que cumpria ordens e que nao mudaria minha forma de lavar as tigelas, somente porque ele queria. Dai ele disse que levaria isso ao conhecimento do nosso gerente, o manager. Eu disse que fizesse o que quisesse. O manager veio ate mim averiguar o que havia acontecido e no fim nem levei bronca, pois este garcom tem um problema (normalmente comum nos brasileiros): SE JULGA ACIMA DE TODOS! Mas neste caso era o indiano. Eu cheguei a elogia-lo e dizer que alem do ingles ele fala muito bem o espanhol, mas tinha um defeito desagradavel: SE ACHA. Aquele que e bom nao faz auto-propaganda: os outros o dao o merito. Enfim, ele nao esta mais falando comigo. Terei de ter cuidado, pois ele e vingativo e pode estar a espreita de uma falha minha para assim me dedurar. Mas tenho algo a meu favor: meu bom trabalho neste um mes a bordo...

Uma coisa e verdadeira: cuidado com quem voce conta sua vida. Nem todos sao confiaveis. Isso e lei na terra e no mar, certo?!

Agora que estamos na europa nao temos mais canais brasileiros na tv.....tenho visto muitos filmes do canal interno. Eles repetem cansativamente. Por exemplo, faz UM MES que passa Crepusculo aqui. Primeiro vi em ingles e depois vi em italiano, doido. â?¬agora a Bella ta falando frances. Ja vi tambem "A Duquesa", muito bom e eu tenho ele em dvd em casa. Vi ainda um filme com aquela atriz que fez "Casamento Gregro", neste filme, que nunca pego no comeco para ver o nome, o tema e uma guia turistica grega que tenta defender o amor pelo turismo historico e nao aquele em que os turistas apenas consomem lembrancinhas e pouco se licham para a historia da cidade. Adorei, meio sessao da tarde, mas valeu. Agora vi que podemos alugar no escritorio do padre varios filmes legais e atuais. Vou tormar esse habito. Peguei "Babel" para comecar!

Mandem noticias aqui, sempre que possivel, please!!

Beijos a todos...
Ciao

Marcadores: , | edit post
10 Responses
  1. Carla Yabiko Says:

    Amigo, nao leve em conta o que esses caras falam de vc. Lembre-se que, na verdade, eles nao sao nada na sua vida, são passageiros. Nem liguei, chore apenas quando é para tirar algo angustiante dentro de vc. E lembre-se que tem gente aqui que te ama e torce por vc!
    Bjos


  2. Elaine Says:

    AI ELE ESSA PARTE DE TENERIFE NEM LI AINDA POIS ESTOU INDO TRABALHAR FAÇO ANIMACAO NAS H0RAS VAGAS, ASSIM QUE CHEGAR EU LEIO BEIJOSSSSS


  3. eLiiii! tô acompanhando vc por aqui!!! adorei q vc foi conhecer Olinda!!! amo aquela Cidade!!! segue firme aí! bjão


  4. Carol Binato Says:

    Hi honey!!!
    I miss you... and also I miss your conversations in English!! Remember?!
    Hhahahaha
    Cada passagem q faço aqui no seu blog é como uma viagem que eu estivesse fazendo ao seu lado!! Os detalhes em seus textos nos levam aos pontos que vc visitou!!!
    Success my friend!!
    Kisses 4u!!!


  5. Oi Eli, saudades!!!!!!
    Como em todos os lugares há os bons e maus profissionais, mas tenho certeza que você vai tirar de letra.
    É bom mesmo ter muito cuidado ao fazer amizades no trabalho, ainda mais quando se está confinado num mesmo lugar.
    Por aqui não há muitas novidades.
    Eu comprei uma casa e já mudei, agora estou arrumando tudo. No jornal tudo igual e em casa, tudo tranquilo. Acho que é só!
    Boa sorte
    Beijinhos


  6. piG Says:

    Pô eli, continuo a ler todos teus post´s...
    super interessantes, principalmente neste último sobre o indiano filho da mae! rsrs
    mae é isso, negócio é se garantir no trabalho e fazer acontecer o próprio reconhecimento.
    Eu só tenho medo do meu ingles, mas creio que isso eu me viro quando chegar no navio.
    recebemos e-mail da infinity que iremos embarcar somente lá por agosto, chato né ? é um saco mesmo.
    mas fazer o que, vamos esperar.
    Abraço eli e continue se esforçando! quem sabe nao se encontramos porai !
    abraço!


  7. _ Says:

    lendo tuas historias eu vou fazendo um remembering do meu primeiro contrato. essas coisas de "primeira vez" são ótimas de sentir. e você falando do tempo... acho que a gente nunca aprende a lidar com ele. o tempo no barco realmente é diferente da vida real. boa sorte por ai!


  8. Zé Henrique Says:

    Eli, realmente muito, MUITO cuidado com os Ph´s. Vingativos ao extremo. Os indianos tb merecem consideraçao nesse ponto.

    De resto, manda bala cara... lembra que era um sonho, nao só teu mas meu tb, desde a época que estávamos montando os blogs irmos para o mar e descobrir o que o navio tinha para nos oferecer!!

    Tudo de bom pra ti meu amigo!!!

    Abraços


  9. adorei seu relato!!!

    ps: me tira uma duvida: escritorio do padre?? como assim??


    boa sorte aí eli! adori sua postura!!!
    bjocas


  10. eLi Says:

    Carla! Valeu pela forca! E assim mesmo! Nao posso levar tao em conta o que me falam. Eles nem tem ideia de quem sou!

    Ah, Elaine! Sempre presente! Grazie mille!!

    Virginia, OLINDA e mara!!! Fiquei meio perdido e tals, mas curti. Eu e o casal da Polonia/Franca...
    Como anda o GazPG??? ahaha
    Beijooo

    Janio! O ingles nao e taoooooooo complicado nao. O problema e o ouvido mesmo e isso, somente apanhando a bordo! Com tempo vc pega o que eles falam. Mas vc tem de se corrigir, pois todo mundo fala um ingles meia boca aqui, entao seja voce o cara a falar corretamente! MAs mesmo e ainda assim muito se aprende....um vocabulario e tals! Nao tema, se jogue!!

    Amigo MArcos! Eu imagino mesmo que vc se lembre das tuas primeiras experiencicas...algumas eu ainda lembro daqui...a coisa e louca e so quem vive isso sabe como e! Que noticias tem de vc?? Sorry nao ter entrado mais no teu blog, viu!??!
    Abracao

    Por incrivel que pareca, Ze, o problema foi com o meu paisano mesmo e nao com os PH`s. Eles foram os unicos que me alertaram e me disseram para fazer valer meus direitos. Aqui foi o contrario...o brasileiro me ferrou e os PHs me ajudaram. Ta certo que meu head e chato e tals. MAS chefe e assim mesmo e so nao levar pro pessoal. E tu? Volta? QUando??

    Jessica. Valeu por visitar!
    Sim. Aqui o padre tem o poder! ELe guarda teu dinheiro se quiser, ele e quem controla as festas no crew bar (se pode ter festa ou nao, ele decidira)...e ele tambem fica com a DVDteca e livraria, para quem quiser pegar livros, filmes e/ou simplesmente se aconselhar! Ele e legal ate...mas dizem que e gay (nao conte ao Vaticano isso, ok??). Entao parece que ele sempre esta interessado em algo a mais....mas ele e gente legal...
    Beijo, volte sempre!

    Valeu galera em terra que sempre entra neste blog...que vira e mexe esta mareado ahahhahah